09/01/13

Há dias, a atravessar o Sado

Estes monstros que se arrastam aparentemente indolentes à entrada (ou saída) dos portos fascinam-me. Ao perto, são um susto, altos como um prédio e agressivos. Ao longe, são estranhamente bonitos e coerentes. Assim como se a revolução industrial estivesse aqui e fosse uma cena colorida e a ferrugem fosse só um enfeite. Nem sei justificar isto, mas gosto.


A atravessar o Sado. Gostava de ter isto em tamanho XXL na parede da sala.

2 comentários:

Sónia disse...

são fotogénicos... e contetores, adoro, assim todos empilhados...

andré disse...

Também adoro.
Sobretudo quando os vejo na foz do Tejo, como no outro dia, quase a rasparem com a parte mais alta no tabuleiro da Ponte.

bela foto !